Foto: Tratamento das varizes inclui géis e pomadasMais importante do que tratar as varizes é preveni-las. Porém, se o quadro já existir, são diversas as abordagens de tratamento que apenas o seu médico poderá indicar. Elas variam dependendo de cada paciente, e a sua escolha depende do tipo e do grau de varizes que você apresenta.

As varizes podem ser tratadas com pomadas ou géis que diminuem a inflamação, aliviam a dor, reduzem o edema (inchaço) e a vermelhidão das áreas onde elas estão instaladas. Estes tratamentos também amenizam a sensação de peso nas pernas causada pelo inchaço.

A escleroterapia é uma das técnicas terapêuticas mais antigas. Ela consiste na injeção de substâncias químicas, chamadas de “esclerosantes”, que tratam as veias ao agir em seu interior*. Elas necrosam (lesam) as veias para que elas não mais conduzam sangue. O número de sessões depende para cada paciente, mas geralmente duas ou três são suficientes. A escleroterapia não está indicada para o tratamento de varizes maiores nem para aquelas localizadas em veias profundas**.

Atualmente usa-se também o laser para a realização da escleroterapia. É uma técnica que ainda esta sendo aprimorada e não substitui a escleroterapia química. Ela não é indicada para todos os casos, já que não pode ser utilizada em todos os tipos de pele e não apresenta bons resultados em veias de calibre maior. Quando esta técnica é escolhida, é associada à terapia química***.

A maioria das cirurgias de varizes é realizada atualmente por meio de pequenas incisões na pele, pelas quais as veias são retiradas pelo médico. A recuperação do paciente é tranquila, e o período de internação é mínimo (geralmente 24 horas). Porém, a recuperação em casa pode durar algumas semanas, já que é preciso permanecer em repouso***.

Independentemente do tipo de tratamento, zele pela saúde do seu sistema circulatório. Caminhe sempre que possível e descanse suas pernas colocando-as para cima alguns minutos por dia. Essas medidas simples irão estimular a circulação sanguínea e a formação de vasos saudáveis****. Além disso, não se medique sem a orientação do seu médico, pois pode agravar o quadro.

Referências bibliográficas:

* Tavares CA. Escleroterapia. Disponível em: http://drtavares.com/orientacoes/escleroterapia.php – Acessado em 22/02/2014

** Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. Varizes. Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.varizes.org.br/#tratamento – Acessado em 14/04/2011

*** Enciclopédia: varizes. Drauzio Varella.com.br. Disponível em: http://www.drauziovarella.com.br/Sintomas/248/varizes – Acessado em 22/02/2014

**** Ricardo, Miguel. Dicas para diminuir e prevenir o problema das varizes. Disponível em: http://www.artigonal.com/medicina-alternativa-artigos/dicas-para-diminuir-e-prevenir-o-problema-das-varizes-3212757.html – Acessado em 22/02/2014

O conteúdo deste site é apenas informativo e não substitui, de forma alguma, a orientação médica.